Posts Tagged ‘Rui Pereira

18
Maio
11

Medo de ter medo.

Setúbal (no fim da Manifestação do 1º de Maio), Porto, (Desocupação da Escola da Fontinha) e agora Lisboa (no fim do Festival Académico), são três casos em quinze dias em que a Policia é acusada de excesso de violência e até de provocadora dessa mesma violência. Em todas estas ocasiões a desculpa é sempre a da manutenção da ordem pública, Em Setúbal o argumento foi a de queixas de barulho….às quatro da tarde numa manifestação, no Porto a desocupação de uma escola onde se tinha criado um centro Cultural e com agrado dos habitantes da zona e agora em Lisboa, por alguém ter atirado uma garrafa, indiscriminadamente, levaram todos os que estavam presentes.
Quem está com medo? Quem lança violentos avisos sobre quem pense questionar o sistema. Os blindados que não chegaram a tempo para a Cimeira da Nato, já chegaram e já estão operacionais. A resposta violenta está garantida. Transferem o seu medo da contestação e do protesto para os cidadãos. Quando o poder começa a temer os seu próprio povo a ditadura ganha terreno. Cabe-nos a nós protestar ainda mais e sobretudo não aceitar o medo. Só devemos temer ter medo.
04
Maio
11

Violência e parvoices perigosas


Podia vir aqui falar da Manifestação que se realizou em Setúbal no 1º de Maio e que terminou violentamente devido a uma despropositada carga policial. Posso afirma-lo porque estive lá, não assisti a nenhuma desordem ou desacato, e acabei por ser atingido por uma bala de borracha no pescoço ainda antes de me ter dado conta de que existiam problemas. Mas, não vou contar aqui a minha versão nem a da policia porque certamente alguns preferirão acreditar no lado em que se sentem mais à vontade. Não posso no entanto, deixar de referir uma passagem do comunicado da PSP que me parece demonstrativo da falta de todo o bom senso. O comunicado da PSP refere que o mesmo indivíduo, de 49 anos,(que foi atingido nos joelhos por tiros de shotgun e preso) também foi identificado no passado dia 25 de Abril, em Lisboa, quando tentava integrar a manifestação oficial sem conhecimento prévio do Governo Civil de Lisboa.
Referenciado porque tentava integrar a manifestação “oficial” do 25 de Abril? Conhecimento prévio ao Governo Civil para integrar uma manifestação? Que raio de livros de lei anda a ler a nossa policia? Pode qualquer cidadão ficar referenciado por participar no 25 de Abril? Voltamos ao tempo da PIDE?
Já agora mais um bocadinho da noticia. De acordo com a PSP, alguns manifestantes, gritavam palavras de ordem «Setúbal é nossa, Sonae fora daqui», «Partidos não, país em auto gestão».
É proibido falar de auto gestão? É proibido alguém dizer em voz alta aquilo em que acredita e que defende? Não podem existir opiniões diferentes em relação à forma como está organizada a sociedade? É isso um crime que justifique transformar Setúbal numa zona de guerra com tiros e violência?


18
Fev
11

Perderam-se 60 mil votos. Alvisseras a quem os encontrar

O mapa oficial dos resultados das eleições presidenciais de 23 de Janeiro, publicado ontem em Diário da República, refere um total de 4 431 849 votantes, menos 60 448 do que o inicialmente anunciado, 4 492 297.

Depois dos milhares que não puderam votar devido à trapalhada do cartão único sabemos agora que se perderam 60 mil votos. O Ministro Rui Pereira, que já se devia ter demitido no próprio dia das eleições presidenciais, melhor já se devia ter demitido muito antes e muitas vezes tantas têm sido as trapalhadas  porque passou o seu reinado como Ministro da Administração Interna, nem agora mostra vontade de resignar ao cargo. O Jorge Coelho demitiu-se só pela tragédia da Ponte de Entre-os-Rios e este agarra-se ao lugar como uma lapa. Todos querem que se demita, da direita mais extrema  à mais extrema esquerda. Faça-lhes a vontade a eles e a nós também.

27
Jan
11

Desculpem lá qualquer coisinha

 

Rui Pereira, o Ministro da Administração Interna veio pedir desculpa pela barracada que foram, nas eleições presidenciais, com milhares de eleitores com o novo cartão de cidadão a não saberem  qual o seu número de eleitor. Na época da tecnologia e da comunicação instantânea tiveram a lata de afirmar que o sistema colapsou por uma anormal volume de solicitações. Então não era normal e esperado que isso acontecesse em dia de eleições? Muitas pessoas não conseguiram votar e bem mais grave ainda seria se os resultados estivessem sido mais renhidos.
Este ministro já mostrou que não possui as qualidades exigidas para o cargo que ocupa. Demita-se, ou melhor demitam-no que ele merece. Ou melhor ainda demitam-se todos.
20
Jan
11

Dói mais quando o alvo somos nós

Dois sindicalistas foram hoje detidos pela polícia no final de uma concentração dos sindicatos da Administração Pública, junto à residência oficial do primeiro-ministro, em Lisboa. As forças de segurança e os sindicalistas chegaram mesmo a envolver-se em confrontos. A PSP diz que os dois detidos desrespeitaram a ordem para não ultrapassar um cordão policial que estava pré-definido.

PCP e BE acusaram na Assembleia da Republica a PSP de “abuso de poder” e “acção desproporcionada” nos confrontos de terça-feira com dirigentes sindicais após uma manifestação à porta da residência oficial do primeiro-ministro.

Basta ouvir no discurso dos nossos políticos a preocupação que mostram com aquilo a que chamam, de “aumento da contestação social “, provocada pelas medidas de austeridade, para se poder pensar que estas atitudes da policia podem ser já a resposta mais musculada para a travar. Os  partidos mais à esquerda mostram, e bem, a sua indignação, mas não posso deixar de lhes lembrar que, quando da Cimeira da NATO em Lisboa nada disseram sobre a “violência” praticada pela policia sobre alguns manifestantes não subordinados às orientações do PCP. (Antes pelo contrário, foi a própria organização da CGTP quem solicitou à policia essa mesma “violência” sobre manifestantes pacíficos). Esquecem que, quando aceitam a violência contra os outros, os que não se regem pela sua cartilha, acabam por a legitimar e a abrir o caminho para serem eles os próprios a receber o mesmo tratamento. A defesa dos direitos e das liberdades têm de ser feitas para todos e não só para alguns.
quanto a este ministro, há muito que devia ter sido “saneado”. Não presta.

19
Jan
11

O grande olho do…Tio Sam

Rui Pereira garante que o acordo que Portugal assinou com os EUA para a cedência de dados pessoais dos cidadãos portugueses não viola nenhuma norma da Constituição Portuguesa.

Pois eu digo que se não viola devia violar porque não entendo a razão, mesmo com a desculpa do terrorismo, dos dados pessoais de um cidadão que nunca praticou actos ilegais, que não anda para aí a pôr bombas e que está descansado em sua casa, podem ser oferecidos a uma potência estrangeira. Porque toda esta subserviência a gente que já mostrou não ser de confiança, gente que já mandou assassinar Presidentes e outros cidadãos de países independentes, gente que já invadiu países soberanos sem qualquer legitimaidade para o fazer, gente que já bombardeou populações inocentes, gente que pratica a tortura e mantêm uma prisão totalmente inaceitavel em Guantanamo. Porque tenho eu de dar a esta gente os dados dos portugueses? Se não é inconstitucional devia ser.

04
Jan
11

Quanto vale a liberdade de um homem?

Em nome da luta contra o terrorismo, os Estados Unidos querem ter acesso a dados biográficos e biométricos dos portugueses que constam no Arquivo de Identificação Civil e Criminal.
O FBI pretende ainda aceder à base de dados de ADN de Portugal para receber o registo criminal de cidadãos condenados, estando estes dados sob a responsabilidade do Instituto de Medicina Legal.
O acordo com o governo já está a ser feito e falta apenas ser ratificado na Assembleia da República. Contudo, este mês vai ser emitido um parecer da Comissão Nacional de Protecção de Dados que alerta para os problemas que constam no texto do acordo bilateral.
Fonte da Secretaria de Estado das Comunidades disse àquele jornal que se trata “de um processo que visa a luta contra o terrorismo e já foram feitos vários acordos entre os EUA e vários países europeus. Alguns através da Comissão Europeia”.
Ainda durante a Cimeira da Nato, em Lisboa, o acordo voltou a ser abordado e o ministro da Administração Interna manifestou “a vontade firme de tornar a cooperação entre os dois países mais firme e profícua no futuro”.
em I

Isto é inadmissível? Vamos deixar calados e mudos? Somos nós, a nossa liberdade, os nossos direitos, a nossa segurança que está a oferecida. Esta corja que nos governa entrega os cidadãos do seu país  a um país estrangeiro. (Não esqueçamos que é um país que  tem no seu quintal um Guantanamo.) Se isto não é trair a constituição e a própria alma de um país o que poderá ser?
Vamos todos dizer não e já!




Indignados Lisboa
Novembro 2019
S T Q Q S S D
« Jun    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Blog Stats

  • 713.912 hits


%d bloggers like this: