Posts Tagged ‘Tony Blair

22
Jan
11

Tony Blair, a carpideira

Perante a comissão que investiga a participação britânica na guerra do Iraque, Tony Blair afirmou: «Quero deixar claro que lamento profundamente a perda de vida, seja de soldados britânicos, de soldados de outros países, de civis que ajudavam pessoas no Iraque ou dos próprios iraquianos». Durante este depoimento, Blair voltou a defender a decisão de invadir o Iraque.

Este criminoso que já devia ter sido julgado no Tribunal Penal de Haia por crimes contra a humanidade e pela morte de centenas de milhar de iraquianos vem agora dizer que lamenta a morte até dos próprios iraquianos. Lágrimas de crocodilo que não enganam ninguém.

09
Out
10

Quem quer ser Tony Blair?

Tony Blair, sim aquele que foi primeiro-ministro da Inglaterra e um dos principais culpados do crime da invasão do Iraque e das centenas de milhares de mortes, disse em entrevista que Sócrates é um dos melhores primeiros-ministros da Europa. O Sócrates já veio dizer que se sente muito honrado por em França lhe chamarem o Tony Blair Português. Para uma pessoa normal, isso até poderia ser considerado uma ofensa, mas para o nosso Engenheiro da Independente, é um enorme elogio.O Blair, esse continua a sua obra, depois de afundar a Inglaterra e a Europa na crise em que vive, é agora o “nosso” representante para o médio-oriente com os resultados que se tem visto (ou melhor não se tem visto). Já o Sócrates, esse continua por cá como primeiro-ministro, a lixar o país e a dançar o Tango da tanga.
23
Mar
10

O vigarista milionário

O antigo primeiro-ministro do Reino Unido, Tony Blair, vai receber mais de 220 mil euros para participar em duas conferências sobre formas de ganhar dinheiro e como ter êxito na vida. Os participantes pagarão cerca de 5500 euros para assistir ao evento terão ainda a possibilidade de tirar fotografias e conversar com Blair. As conferências terão lugar no Kuala Lumpur e em Singapura e, a par de Blair, também estará presente no evento a autora do best-seller ‘Put More Cash in Your Pocket: Turn What You Know into Dough’, Loral Langemeier, que explicará como ganhar 45 mil dólares (cerca de 33 mil euros) em apenas quatro minutos.

Depois de enriquecer à custa do seu povo, dos negócios da assassina guerra do Iraque, do vergonhoso e tendencioso desempenho de representante da UE para o Médio-Oriente, ainda lhe resta a lata de  e a cara de pau para andar a “vender” o seu discurso em conferências para milionários. Devia era estar a ser julgado por crimes contra a humanidade e por violação do direito internacional.

31
Jan
10

Um assassino sem remorsos

Não houve arrependimentos, nem desculpas. Ouvido esta sexta-feira na comissão de inquérito à guerra do Iraque, Tony Blair negou ter arrastado o país para o conflito com base em falsos argumentos ou para agradar aos americanos.

Não há arrependimento porque esta gente está-se nas tintas para o direito internacional, não se importam com os direitos humanos e a morte e miséria que causam não lhes tira o sono. Morrem milhões, arrasa-se com uma civilização, destroem-se as infra-estruturas e a vida de um país, tudo em nome do dinheiro e do lucro. Vale tudo para esta gente que só merecia mesmo ser acusada e condenada num tribunal internacional por crimes contra a humanidade. Hitler, Stalin, foram mosntros no passado, mas hoje continuam a existir na forma de Bushes, Blaires, King-Jon-Iis, Netanyahus, Hu Jintaos e tantos outros. Criminosos que nos governam e espalham a opressão e a miséria neste mundo.

Nota: Tony Blair recebeu 5 milhões de euros como adiantamento pelas suas memórias, ganha 3 milhões como consultor de instituições financeiras como a JP Morgan ou a Zurich Financial, mais duzentos mil euros por cada conferencia onde participa. Isto sem falar de andar a vender malas do Louis Viton, criar fundações e ser o representante europeu para o conflito Israelo-palestiniano (onde Israel, impunemente, cada vez ocupa mais terra pertencente à Palestina matando e expulsando os habitantes deste que foi nomeado).

15
Dez
09

E que tal uma visita ao Trbunal de Haia?

Tony Blair considerou que a invasão do Iraque se teria justificado mesmo que a presença de armas de destruição massiva não tenha sido provada, uma vez que Saddam Hussein «representava uma ameaça para a região». «Evidentemente, que teríamos usado e desenvolvido argumentos diferentes quanto à natureza da ameaça».

Teriam de ter inventado outra desculpa, quis ele dizer. Mas quem é ele para decidir se um país soberano deve ou não deve ser invadido por ele não gostar do líder desse país? Quem lhe concedeu o direito de se considerar policia, juiz e carrasco? Está na hora de o levar perante a justiça internacional para ser julgado por crimes contra a humanidade e contra o direito internacional. Ele, e toda a corja que na altura colaborou num crime que custou a vida a centenas de milhares de inocentes. Enquanto esta gente não for castigada vai continuar a fazer o mesmo noutros países do mundo para servir a indústria de armamento, os grandes negócios e o poderio do Império Americano.

01
Nov
09

O jogo das cadeiras

Durao Barroso Blair Junker guerra cadeira

O tratado dos Bilderberg ainda não está em vigor e já começou o jogo das cadeiras do poder. Até agora apresentaram-se o assassino Blair e o primeiro-ministro do Luxemburgo, Junker. Para cargos destes já não servem “bananas” como o Cara de Cherne. Agora fala-se de poder.

01
Nov
09

A Palhaçada chamada Europa

Barroso socrates blair sarkozy merkel klaus tratado lisboa
Acabou mais uma cimeira europeia e, como sempre, fizeram todo o tipo de trafulhices para garantir que o tratado de Bilfrtbrth entra em vigor. Desta vez foi dar à Republica Checa aquilo que ela exigiu. Parvos foram os que não fizeram uma birra para também terem direitos diferentes dos outros. A palhaçada europeia continua.


08
Out
09

A grande mentira Europeia

blair guerra

Não bastava a mentira que foi a aprovação do Tratado de Lisboa, feita à revelia da opinião dos cidadãos e já se preparam para colocar um dos mentores da assassina e ilegal guerra do Iraque na Presidência da Europa. Onde está a democracia que tanto apregoam? Vamos dizer NÃO a este facínora e a todos os outros lacaios dos Senhores da Nova Ordem Mundial.

07
Out
09

A vitória dos Senhores da Nova Ordem Mundial

blair sarkozy merkel durão barroso apocalipse

Agora que já conseguiram arranjar uma maneira de legitimar (?) o tratado de Lisboa, com a mentira da repetição do referendo na Irlanda, os Bilderbergs já podem esfregar as mãos de satisfação. Um dos Assassino da criminosa da Guerra do Iraque, o Blair, já se prepara para assumir a presidência da União á revelia da opinião dos Europeus numa caricatura de democracia em que se tornou esta Europa. Até nos Estados-Unidos, pátria do capitalismo, o Presidente é eleito, mas aqui preferem ser os Senhores do poder a nomeá-lo por debaixo da porta e sabendo nós quais as intenções criminosas desta gente, bem podemos temer o pior. Aproxima-se uma época apocalíptica no mundo e esta gente toma posições para o genocídio que se prepara. Podem acusar-me de ser um maníaco das teorias da conspiração, mas prefiro ser tomado por maluco que tratado como um cordeirinho a caminho do altar de sacrifícios. Querem uma prova? Vejam isto e há muito mais para encontrar na internet. Informem-se e mobilizem-se que com os Senhores da “Nova Ordem” a assumir o poder em todo o lado, a guerra pela sobrevivência aproxima-se.

16
Jun
09

O Google, o Koogle e o resto

Benjamin Netanyahu, koogle

Graças ao Koogle, os judeus ortodoxos já estão autorizados pelos rabinos a utilizar a Internet. Este motor de busca kosher bloqueia o acesso a todos os conteúdos proibidos pela lei judaica, como todo o material sexualmente explícito.
O Koogle, cujo nome é um trocadilho com o prato tradicional judeu kugel e o motor de busca Google, foi criado com o apoio de rabinos ultra-ortodoxos e bloqueia todos os conteúdos menos próprios, como a maioria das fotografias de mulheres, que os rabinos consideram “imodestas”. Os links para notícias israelitas e sites de compras são também filtrados, para que itens proibidos pelos rabinos, como televisões, não sejam visíveis. Mesmo o sabat, o dia de descanso semanal dos judeus, também é respeitado. O site não permite qualquer compra online neste dia em que a lei religiosa proíbe todos os tipos de trabalho e negócio.

Tanto criticam os ocidentais o fundamentalismo religioso de alguns e a falta de liberdade que existe em certos países como a China mas não parecem incomodados que os que chamam de “amigos” não tenham um comportamento melhor que eles. Se a este triste espectáculo de falta de liberdade e de fundamentalismo não bastasse temos ainda a sua postura criminosa e expansionista para com a palestina. O projecto apresentado pelo primeiro-ministro israelita. Benjamin Netanyahu, para a criação de um estado palestiniano seria uma ofensa para qualquer um de nós ao limitar os direitos de se ser livre e soberano no seu próprio país. Isto para não falar da continuação do crescimento de colonatos em áreas ocupadas e que desejam definitivamente anexadas. Que diriam os nossos hipócritas dirigentes ocidentais se não fosse o compadrio e cumplicidade que têm com o estado de Israel? Por muito menos encontraram justificação para invadir o Iraque, destruir o Líbano e ameaçar o Irão.
Nada tenho contra nenhum credo ou raça, acredito que todos têm o direito à sua existência e à sua liberdade, não aceito é que em nome de uma religião ou de um povo se matem inocentes e se pratiquem barbaridades. Não aceito é que o governo que me representa se coloque de um lado da barricada sem olhar á justiça ou à razão só por inconfessáveis interesses. Estou farto da política da hipocrisia.

28
Jan
09

Os presos de Guantanamo

guantanamo-inocentes

«Falta consenso para receber prisioneiros de Guantánamo
União Europeia trabalha para criar enquadramento europeu, político e jurídico, do problema
Reunidos em Bruxelas a pedido de Portugal, os ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia concordam na necessidade de traçar uma posição comum quanto aos presos de Guantánamo, mas nem todos querem recebê-los.
Vai levar “muito tempo” para a União Europeia (UE) definir uma “posição comum” sobre a recepção de detidos provenientes de Guantánamo e o apoio que pretende dar aos Estados Unidos na decisão de encerrar a o centro de detenção em Cuba. Em causa estão cerca de 60 prisioneiros de um grupo de 245 que ainda estão em Guantánamo e que os EUA já ilibaram, mas que não podem regressar aos países de origem, porque correm o risco de enfrentar represálias, incluindo a pena de morte. A Áustria disse abertamente que não quer participar no processo e que não pretende receber detidos de Guantánamo. Justifica que este é um problema de índole interna dos EUA, cabendo aos próprios a resolução.»

Obama disse que dentro de um ano pretende fechar Guantanamo. Esperemos que sim. Cá por este lado do Oceano discute-se se devemos ou não receber alguns dos presos a quem ninguém parece saber o que fazer. Como diz na notícia, são 60 presos, inocentados mas que continuam presos. São gente que foi ilegalmente raptada dos seus países, ilegalmente transportada para Guantanamo, torturada, humilhada, mal tratada, que se provou serem inocentes mas que continuam presos. Por lá Obama fala de um ano e por cá decidimos avançar com calma, sem pressa que há problemas processuais a resolver.
E essa gente que continua presa e a sofrer?
Não mereciam que houvesse alguma urgência em terminar com a injustiça e a ilegalidade. São gente que ficou sem nada, sem país para voltar, sem casa, sem família, sem nada. São vítimas de um louco chamado Bush e do compadrio e apoio de Blairs, Aznars, Barrosos e outros paspalhos do mesmo género assim como do silêncio cúmplice de muitos mais. Está na hora de restituir a liberdade aos que estão presos e julgar e prender os que cometeram tanta ilegalidade e continuam calmamente a dormir nas suas camas.


10
Jan
09

As novas conquistas dos Donos do Mundo

O Império

O Império

«O presidente francês, Nicolas Sarkozy, a chanceler alemã, Angela Merkel, e o ex-primeiro-ministro britânico, Tony Blair, apresentaram em Paris propostas para salvar o capitalismo, questionado pela crise, em uma reunião convocada sob o lema “Novo mundo, novo capitalismo“.
No discurso inaugural do encontro, Merkel lançou a ideia: “É possível que junto ao Conselho de Segurança tenhamos também um Conselho Econômico com um papel diferente do ECOSOC“, o Conselho Econômico e Social das Nações Unidas, que coordena políticas nestas áreas entre as agências da ONU.
Sarkozy declarou: “Eis aqui o Estado encarando em plenitude seu papel e suas responsabilidades“, advertindo que não se trata de nacionalizar toda a economia mundial, nem de criar um capitalismo de Estado. “Um capitalismo de empresários que o Estado deve animar, impulsionar“. “Mas por falta de regulamentação do sistema, ela não deve ser substituída por um excesso de regras“, advertiu.
Já Tony Blair, defendeu um “governo mundial” para regular o sistema financeiro diante da crise internacional.
O presidente do Banco Central Europeu (BCE) Jean-Claude Trichet, o diretor-geral da OMC (Organização Mundial do Comércio), Pascal Lamy, o ministro indiano de Comércio Kamal Nath e o ministro italiano de Economia, Giulio Tremonti, estiveram também entre os participantes.»

Estes reúnem-se em privado para decidir o nosso futuro na dita “Democracia Europeia”. Já decidiram que somos capitalistas pelo que não entendo porque havemos nós de ir votar. Se eu votar no Comunismo ou no Socialismo, (e não estou a falar do PS) o meu voto nunca poderá contar. Afinal não me deixam decidir nada de importante, somente me pedem para dizer qual o nome da marioneta em que a comunicação social já fez o trabalho de convencer o povinho a votar. Isto cá no burgo, que na Europa eles escolhem o Presidente, eles até já pensam nomear o “Governo Mundial”, o derradeiro objectivo dos satânicos Bilderbergs, Iluminati e outros Donos do Mundo. Para nós fica o papel de servos dos seus servidores.

05
Jan
09

A Última refeição do povo palestiniano

A última refeição dos condenados

A última refeição dos condenados

A Europa, a democrática e tolerante Europa, enquanto espera que a batota na Irlanda permita que o Tratado de Lisboa seja aprovado para oferecer ao mentiroso e assassino Tony Blair o cargo de Presidente da Europa, nomeou-o Representante Europeu para o Médio Oriente. Dele, nem uma palavra, enquanto em Gaza, Israel invade, bombardeia, destrói, mata e assassina impunemente. O actual presidente Checo da comunidade, Václav Klaus, afirma que Israel não está a ser ofensivo mas simplesmente a defender-se, os Israelitas gabam-se de ter as costas quentes por parte dos Bush, enquanto o outro, aquele em quem muitos depositaram a esperança deste mundo, (eu não que nunca confiei na personagem), o Barac Obama, afirma que se atirassem rocketes contra a sua família também se defenderia, (o que faria se lhe atirassem com bombas?), e o resto da Europa pede um cessar fogo para poder levar ajuda humanitária. Depois Israel pode continuar. Uma espécie de “Última refeição” para o condenado povo da palestina.
É nesta hipocrisia e neste ensurdecedor silêncio perante o crime que este mundo assiste, na ressaca dos festejos de natal e novo ano, a mais um genocídio.
Claro que do governo português, do colaboracionista Luís Amado, do autoproclamado Engenheiro José Sócrates e do patético Sr. Silva, não se ouve nem um pio nem uma critica. Realmente filhos-da-puta não faltam neste mundo.




Indignados Lisboa
Agosto 2020
S T Q Q S S D
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Blog Stats

  • 716.831 hits


%d bloggers like this: