Posts Tagged ‘Joe Berardo

17
Set
11

O Joe e os Bancos

O presidente da Comissão de Remunerações e Previdências do BCP, Joe Berardo, e que actualmente possui 4,23% do capital desta instituição bancária, deve 400 milhões ao BCP, 250 milhões ao BES e 360 milhões à CGD.

Lembro-me de há uns tempos ter lido a notícia destes três bancos terem andado reunidos para encontrar uma solução para o problema da existência de uma dívida do Berardo de mil milhões que ele não podia pagar. A solução foi juntarem-se para lhe fazer um novo crédito, em condições mais vantajosas que o anterior, para que ele pudesse pagar a divída na altura. Algum tempo depois tudo está na mesma, continua a ter acções, quintas de Budas e a mesma dívida.
Como todos sabemos, quem deve mil euros a um banco tem problemas, mas se deve mil milhões quem tem um problema é o banco, ou melhor, somos todos nós porque de uma maneira ou de outra acabamos por pagar sempre os prejuisos dos bancos. Nada que mais um imposto não resolva.

15
Jul
11

O peixinho Berado e os grandes tubarões

Vi no outro dia o “Comendador” Joe Berardo, em entrevista ao Mário Crespo tecer as maiores criticas contra o sistema capitalista que permite que haja gente, como por exemplo um empregado de uma grande empresa que tem todos os dias 12 trilião de dólares para investir no mercado especulativo. Indignado , perguntava-se como podia ele competir com tanto poder?
Compreendo o que ele sente porque também eu já senti o mesmo quando o via a especular e a enriquecer à custa dos mercados e da especulação. Há custa do país e de todos nós. Ver o Berardo no papel de “Calimero” foi um triste espetáculo mas não tenho pena dele. O capitalismo é isso mesmo, o poder do que mais tem sobre menos tem, o
pequeno retalhista que é comido pelo grande distribuidor ou o grande investidor que é comido pelo grande tubarão. Quem com o ferro mata, com o ferro morre.


21
Fev
11

Um novo género de ditadura

O comendador Joe Berardo diz que Portugal vive uma “democracia podre” e defende ser necessário “mudar o sistema político”, nem que seja com “um novo género de ditadura que todos temos de aprender”, recordando que também quando “Salazar tomou conta de Portugal não havia alimentação e havia bombas em Lisboa todos os dias nos anos 30”.

O que é um novo género de ditadura? Uma assim parecida com a de Salazar? O comendador pode ter tido muito jeito para ganhar dinheiro, para convencer o Estado a “oferecer-lhe” o Centro Cultural de Belém para guardar a sua colecção de arte e para pôr os bancos a encontrar uma solução para a divida de mil milhões que não tinha dinheiro para pagar, mas talvez fosse bom que deixasse de dar opiniões sobre politica. Já nos bastou a Manuela Ferreira Leite e a sua ideia de seis meses de suspensão da democracia. Dedique-se aos seus Jardins de Budas que é o melhor que tem a fazer.

15
Mar
09

Pobres ricos

americo-amorim-berardo-forbes
Menos ricos, mas ainda milionários: a queda das bolsas “encolheu” a fortuna dos contemplados pela revista Forbes. Desaparecem Roque e Belmiro, mas Berardo e Amorim ainda lá estão. E entrou um susposto traficante de droga.
Amorim contava com uma fortuna de 2,6 mil milhões de euros, bem abaixo dos 5,4 mil milhões que tinha em 2007, sobretudo devido à queda em bolsa da Galp. Já Berardo tinha uns “meros” 770 milhões de euros, menos 620 milhões do que em 2007.

Sei lá, um peditório nacional, ou mesmo uma conferência de dadores para ajudar esta gente a levantar a cabeça, a saírem da miséria em que caíram, dar-lhes uma nova oportunidade para singrarem na vida.
Agora é que estou a ver melhor, esse Amorim não é o mesmo que apesar de estar a ganhar centenas de milhões despediu centenas de trabalhadores como medida preventiva contra a crise? R esse Berardo não é o mesmo que a caixa e outros bancos aceitaram renegociar uma divida de mil milhões, que tinha contraído para comprar acções do BCP, em condições ainda mais vantajosas?

27
Jan
09

Ajudem o pobrezinho

berardo-pedinte
«CGD, BCP e BES deram-lhe condições extraordinárias. Se assim não fosse, as contas das instituições seriam penalizadas. Joe Berardo foi salvo pela banca quando três das quatro instituições a quem devia dinheiro pela compra de mil milhões de euros em

acções do BCP (com menos- valias de 800 milhões) aceitaram uma renegociação altamente favorável ao investidor. A Caixa, o BCP e o BES (a excepção foi o Santander) aceitaram prolongar o prazo de pagamento do empréstimo e tomaram como garantia 75% da entidade que gere a colecção de arte, além de outros activos do empresário madeirense. O conjunto destes bens não deverá, no entanto, cobrir mais do que cerca de metade da dívida.»

Tenho a certeza que se fosse eu a ter dificuldades de pagar um crédito, o banco teria a gentileza de fazer o mesmo. Esta nossa banca é muito boazinha e sempre disposta a ajudar tudo e todos. Talvez por isso o nosso governo é tão lesto e mãos largas a conceder-lhes muitos milhares de milhões. Há por aí muito senhor importante de calças na mão.




Indignados Lisboa
Agosto 2020
S T Q Q S S D
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Blog Stats

  • 716.831 hits


%d bloggers like this: