Arquivo de Agosto, 2009

31
Ago
09

O velho Paulinho das feiras

paulo Portas o pensionista da feira

Ano de eleições é ano do Paulinho fazer o roteiro de todas as festas e romarias do país. Faz bem, bebe uns copos, come umas bifanas e uns doces típicos e está num ambiente onde o discurso fácil e populista passa muito bem. O crime, sem colarinho branco, que é necessário prender rapidamente, os imigrantes a quem é necessário fechar a porta e as pensões de miséria que é necessário aumentar. Para isso propõe mesmo retirar dinheiro do Rendimento Mínimo para aumentar as pensões mais baixas. «Vou deslocar uma parte do que está no Rendimento Mínimo. Prefiro apoiar quem trabalhou toda a vida do que quem às vezes abusa do Rendimento Mínimo, porque não quer trabalhar, mas quer viver à custa do contribuinte».
Haverá certamente abusos no rendimento mínimo, mas também não o há nas pensões de quem ganha reformas de milhões ao fim de meia dúzia de anos de trabalho? Não há quem não receba uma reforma, mas muitas? Não seria mais justo e mais correcto ir aí buscar dinheiro para financiar o aumento das pensões mais baixas? Pessoalmente, como sou daqueles que ainda tem emprego, prefiro ver aumentar as pensões imaginando que um dia deixarei de ser um contribuinte para ser um beneficiário da segurança social. Mas, o que pensarão aqueles que perderam o seu local de trabalho, a quem não dão trabalho por já não serem jovens e vêm terminar o tempo a que tiveram direito a subsídio de desemprego? Como vive essa gente a quem a sociedade descartou e condenou á miséria? Vão ter de esperar até terem 65 anos para terem direito a uma pensão? Um estado tem de ser responsável perante os seus cidadãos e cumprir o seu dever de cuidar daqueles para quem a vida foi madrasta. Todos nós, aqueles que têm a sorte de ter rendimentos, contribuímos para esse estado possuir os meios para o fazer e por isso temos de exigir que o cumpram. Não é retirando a quem necessita para dar a outros que também necessitam que se resolve o problema, mas retirando a quem tem muito mais do que necessita e gastando melhor os dinheiros públicos.

31
Ago
09

Olha quem voltou, o Pina Moura

Pina Moura Manuela Ferreira leite sonhos de uma noite de verao
O famoso Pina Moura, ex-ministro do Guterres, veio elogiar o programa eleitoral do PSD em detrimento do programa do PS. Esta personagem que iniciou o seu caminho no PCP e que se transferiu de Ministro da Economia para uma empresa privada, com quem negociou durante vários anos nas suas funções governativas, saco de pancada e de criticas contundentes das oposições e da comunicação social, mal lhe cheirou que o poder podia mudar de mãos veio logo insinuar-se mostrar a sua nova casaca. É gente triste e hipócrita que, como abutres, sobrevoam o poder e mostram a sua face mais suja. Nestas quentes noites de verão, uns sonham com o poder, outros com os negócios com esse poder.

30
Ago
09

A magia da cooperação estratégica

cavaco ferreira leite socrates cooperacao estrategica

A quem servirá o sapatinho?

30
Ago
09

A Porta Secreta

Dias loureiro cavaco silva porta secreta

Foram descobertos documentos relevantes para a investigação do processo BPN, numa porta oculta da casa de Dias Loureiro, ex-Conselheiro de Estado e arguido no mesmo caso. A pequena divisão da sua casa, alegadamente ‘escondida’ só terá acesso através de uma casa de banho. Dias Loureiro afirmou que se tratava apenas de uma parte ‘esconsa do escritório’.
Os documentos apreendidos dizem respeito aos negócios do BPN em Porto Rico e em Marrocos. Foi ainda encontrado um livro sobre a vida empresarial de Dias Loureiro que, o mesmo alegava que não saber onde estava.

29
Ago
09

Uma Barbie com caroço

Carolina Patrocínio josé socrates mandataria juventude

Já não sou um jovem, mas acredito muito na juventude de hoje. Sei que são diferentes daquilo que eu era quando tinha a idade deles, sei que no meu tempo éramos mais “revolucionários”, mais “contestatários”, mais “hippies”, mas também os tempos eram outros e o mundo tecnológico em que vivem hoje pouco ou nada se compara ao que vivi noutros tempos. Eu envelheci a ver a tecnologia nascer e crescer, eles já nasceram no meio dela. Uma coisa é certa, quem diz que “Só como cerejas quando a minha empregada tira os caroços por mim. E uvas sem grainhas. É uma trabalheira”, não pode ser mandatária para a juventude de um partido que tem socialista no nome. Quando o Engenheiro “Ken”, numa jogada “à Berlusconi”, escolheu a Carolina Patrocínio para mandatária devia tê-la avisado para só sorrir e abanar a “peidinha” ao passar para os jornalistas, mas nunca abrira a boca. Quem diz que tem uma criada para lhe tirar os caroços das cerejas e as grainhas das uvas, porque dá uma enorme trabalheira, não pode acabar a dizer que não gosta de perder, que “prefere fazer batota a perder”. Batota é o que tudo isto é, das notícias às eleições, de Boliqueime a São Bento. Quando permitimos que gente desta se torne no rosto de uma juventude, atingimos o fundo da degradação moral e social de um país.

29
Ago
09

A máquinista do TGV laranja

Manuela Ferreira Leite tgv do futuro

Porque será que quem está na oposição é sempre contra e quer sempre renegociações das grandes obras publicas quando chegar ao governo. Afinal não são contra os projectos, são é contra o negócio das adjudicações não ser feito por eles. Fazer a obra só custa dinheiro e dá problemas a um governo, mas negociá-la dá poder, fazem-se amigos importantes e até há quem enriqueça. Claro que quem queria fazer a obra, quando volta a ser oposição só encontra problemas na sua realização e passa a ser contra gastar dinheiro, que não há, em projectos megalómanos. Surpreendente, como o poder e o dinheiro mudam as opiniões das pessoas.


28
Ago
09

A Universidade de verão do PSD

manuela Ferreira leite universidade verao

Uma vez mais se realiza este ano a Universidade de Verão do PSD, local onde supostamente os jovens do partido vão aprender a serem futuros políticos da nossa praça. Para professores escolhem ex-glórias (ou vergonhas), do partido ou dirigentes no activo. Pelo que me lembro do que era uma aula de universidade, não me parece que com os discursos que tenho ouvido aos professores, saiam de lá doutorados. Uma sequência de professores que fazem discursos mais para as televisões que para os “alunos” numa iniciativa que só procura ganhar mais uns tempos de antena nos telejornais. Vale pouco, especialmente quando os discursos são vazios e repetitivos. Que mostrem já o seu programa eleitoral para que não restem duvidas daquilo que pensam fazer, na saúde, na segurança social e nos direitos e qualidade de vida de quem trabalha. Ou terão medo de o dizer claramente?





Indignados Lisboa

Blog Stats

  • 693,173 hits


%d bloggers like this: