Arquivo de Outubro, 2011

31
Out
11

Fado Oriental


Ai, esta terra ainda vai cumprir seu ideal
Vai tornar-se uma imensa China laboral

31
Out
11

O diabo está nos detalhes

O Presidente da República considerou hoje que as conclusões da última cimeira da zona euro “vão no sentido correto”, mas que há “detalhes técnicos” por esclarecer, e observou que “o diabo às vezes está nos detalhes”.

Ele lá sabe isso dos detalhes e dos diabos, afinal na sua santa honestidade tem andado com alguns ao colo.

30
Out
11

Os Sobreiros das Patacas


«Em entrevista exclusiva ao Correio da Manhã, a ministra da Agricultura e Ambiente, Assunção Cristas, admite ter dado informação errada ao parlamento sobre a barragem do Tua. Mas, mesmo assim, já ordenou o abate de 1104 sobreiros e 4134 azinheiras.

A zona onde se vai construir a barragem está inserida numa região classificada como património da Humanidade pela UNESCO, que agora pode ser posta em causa com esta decisão. Na primeira grande entrevista que dá como ministra, Assunção Cristas diz também que não sabia que o escritório de advogados Morais Leitão, Galvão Teles, Soares da Silva e Associados, onde trabalhou antes de ir para o Governo, tem como cliente a concessionária da barragem do Tua, a EDP. »

Mas afinal que raiva é esta do CDS para com os sobreiros? Parecem ser a sua árvores das patacas.

30
Out
11

O Rei da Respública do raio que o parta

Para a Cimeira Ibero-Americana, que decorre no Paraguai, Aníbal Cavaco Silva arrasta atrás dele um séquito de 23, no qual se incluem mordomo e médico pessoal. O mesmo Presidente, que se eternizou na célebre frase “Ninguém está imune aos sacrifícios”, já tinha suscitado consternação aquando da visita aos Açores em Setembro, por se ter feito acompanhar de uma comitiva de 30 pessoas, entre as quais estavam o chefe da casa civil e sua esposa, quatro assessores, dois consultores, um médico pessoal, uma enfermeira, dois bagageiros, dois fotógrafos oficiais, um mordomo e 12 agentes de segurança. Já recentemente Cavaco Silva recebeu as credenciais de seis embaixadores tendo cada um sido acompanhado por 60 cavalos e charanga da GNR.

É o que dá ser-se Rei de uma Republica. A Presidência receber por ano mais de 14 milhões de euros, o dobro do orçamento da Casa Real Espanhola, dá para isto e muito mais. Que não faltem  festas, passeios e charangas . Quem perdeu os subsidio de férias, Natal e parte do salário e vê quem afirmava que todos tínhamos de fazer enormes sacrifícios a esbanjar à grande e à francesa, como se deve sentir? Pessoalmente sinto-me indignado mas também muito zangado e Irritado.

29
Out
11

Preso a Portugal

O Ministério Público brasileiro acusou formalmente, esta quinta-feira, o ex-deputado português Duarte Lima do homicídio de Rosalina Ribeiro. A Interpol terá sido contactada para que inclua o nome de Duarte Lima na lista de pessoas procuradas. A denúncia foi encaminhada ao Juízo da 2ª Vara de Saquarema pela Promotora de Justiça Gabriela de Aguillar Lima, que também requereu a prisão preventiva de Duarte Lima.

Não sei se o homem matou ou não matou porque embora ainda não condenado já é acusado com Interpol e tudo. Como Portugal não extradita cidadãos portugueses para o Brasil enquanto se ficar aqui pelo Jardim não vai ser preso fisicamente mas nunca mais se libertará  do estigma que tem na testa. A sua honra só poderia ser restabelecida se aceitasse entregar-se à justiça brasileira e ser julgado e absolvido. Mas, parece-me que vamos ver o homem muito tempo por aqui.
29
Out
11

O pobre Pinóquio

‘Só vamos sair desta situação empobrecendo’, Passos Coelho
Empobrecendo? Quem? Ele? Os seus amigo?, O Presidente? Os altos quadros do Estado? Os seus lacaios? Os banqueiros? Ou só todos nós?

É que alguns já não têm mais onde ir buscar dinheiro para uma existência digna, enquanto outros enchem os cofres das offshore.

28
Out
11

Chegaram os temporais

Os líderes europeus saúdam os esforços de Portugal e «Convidam os dois países a manterem os seus esforços para alcançar as metas acordadas e estarem preparados para tomar quaisquer medidas adicionais necessárias para atingir esses objectivos».

Chegaram os temporais e parece que não pára de chover no molhado. Felizes os que têm onde estar abrigados.

28
Out
11

Contágio

Ao optarem por tratar as pessoas como a variável menos importante no orçamento do estado para 2012, exigindo-lhe sacrifícios colossais e cortando os subsídios de férias e natal, o governo abriu a Caixa de Pandora da indignação. Não há agora dia em que um jornal, nos mails, nos blogs e nas redes sociais não surjam as mordomias com que os nossos políticos continuam a viver. Sejam os subsídios de transporte do Ministro que tem casa em Lisboa, as pensões vitalícias, (que duplicam quando fazem 60 anos), as milionárias reformas antecipadas, os ordenados e prémios obscenos, os carros, as casas e as negociatas. O Ministro já veio dizer que quer atenção redobrada sobre manifestações de risco. Têm medo porque brutalizam um povo e já nem conseguem esconder os vícios privados sob a capa da mentira de públicas virtudes.

27
Out
11

Até lhe chupam os ossinhos

O primeiro-ministro Passos Coelho justificou hoje a decisão de eliminar os subsídios de férias e de Natal apenas na função pública dizendo que um corte generalizado não seria visto de forma credível na Europa e que deixaria Portugal sem ajuda externa já em Novembro.
O primeiro-ministro afirmou que “Não vale a pena fazer demagogia sobre isto, nós sabemos que só vamos sair desta situação empobrecendo – em termos relativos, em termos absolutos até, na medida em que o nosso Produto Interno Bruto (PIB) está a cair”, e admitiu  que Portugal pode fazer tudo em termos internos, mas isso não ser suficiente para assegurar o crescimento económico.

Que espera ele conseguir com este discurso? Que as pessoas se calem e aceitem o seu destino de pobreza sem mesmo lhes darem uma certeza de que este caminho tem uma luz no fim do túnel? Pensa ele mobilizar as pessoas para trabalharem mais e melhor cortando-lhes os salários e os subsídios e não repartindo os sacrifícios por todos para agradar aos senhores da Troika?  Quem o ouve hoje e quem o ouvia antes de ser eleito pode aceitar que este “coelho” se considere com legitimidade para continuar no cargo? Rua com esta escumalha, já.

27
Out
11

O Anjinho Correia

Por uma questão de “identificação” com os cidadãos que vão ficar sem subsídio de férias e de Natal, Ângelo Correia, antigo deputado e ministro, afirma aceitar o corte de 14% nas subvenções vitalícias de ex-políticos que trabalhem no sector privado, tal como foi já anunciado pelo ministro das Finanças. Já quanto à eliminação pura e simples dessa pensão, no caso de antigos titulares de cargos públicos que estejam a trabalhar no privado, Ângelo Correia não concorda, por se tratar de um “direito adquirido“.

Este mesmo Senhor, há um ano atrás no programa Plano Inclinado (minuto 33:05) defendia que  “Nós não tivemos a ousadia e a necessidade de explicar a diferença entre direitos adquiridos […] – direito à vida, direito à liberdade – e os outros, que são os direitos decorrentes da economia, que não são adquiridos. Só o são, enquanto a economia for sólida.”

Este gente não tem mesmo vergonha na cara. Porque não se metem, caladinhos a ver se ninguém dá por eles, no buraco de onde nunca deviam ter sido?  Mas não, ainda vêm falar da necessidade de todos fazerem sacrifícios e de que vivemos acima das nossas possibilidades. Quando lhes toca a ele os direitos adquiridos são inalienáveis, quando só toca nos outros deixam de ser direitos e passam a regalias. Oh Ângelo, e se fosses à merda.

PS: Actualmente é presidente dos Conselhos de Administração do Grupo Fomentinvest e da Lusitaniagás, vogal do Conselho de Administração da Fundação Ilídio Pinho, presidente da Câmara de Comércio e Industria Árabe Portuguesa e cônsul honorário do Reino Hashemita da Jordânia em Portugal.

26
Out
11

Até onde irá a loucura desta gente

Passos Coelho pediu aos portugueses para se “empenharem a sério a salvar o país” e à Europa que “encontre um rumo”:

Este apelo só pode ser uma palhaçada. Sabendo que o Passos Coelho é mentiroso, um dos maiores mentirosos que passaram pela política portuguesa, e não me estou a esquecer que antes dele existiu um José Sócrates, que está a fazer uma politica desastrosa que criará um buraco colossal de recessão ,destruindo a economia, os empregos, o nível de vida e o estado social e que existem cada vez mais cidadãos indignados com com a miséria a que os condenam enquanto ao lado vêm o sistema financeiro a banquetear-se lautamente com as nossas vidas, não só cá mas por todo o mundo, tenho muitas dúvidas que vá encontrar muita motivação para lhe fazerem a vontade. Os professores já começaram com uma greve informal às horas extraordinárias não remuneradas para reuniões de planeamento e outro tipo de trabalho burocrático. Mais virão, para além da rua que vai ser ruidosa e tumultuosa exigirem uma outra democracia, mais transparente, mais justa e mais participativa. E tudo isto, ainda fica dependente de um rumo que a Europa consiga encontrar.

26
Out
11

Uma hipocrisia tão legal como imoral

Miguel Macedo, ministro da Administração Interna, anunciou que vai renunciar ao seu subsídio de alojamento, depois de uma notícia avançada pelo Público ter revelado que este recebia o apoio, apesar de ter casa própria em Lisboa. “Por decisão pessoal minha, amanhã mesmo, vou formalizar a renúncia a este direito que a lei me dá”.
Também o secretário de Estado das Comunidades José Cesário já informou que pretende abdicar do subsídio de alojamento que lhe é atribuído por lei, afirmando que não basta ser sério, é preciso parece-lo.
Se a hipocrisia pagasse imposto não havia mais necessidade de austeridade que esta gente pagava o suficiente para acabar com a divida externa e ainda financiar a economia. O subsidio que recebiam, e provavelmente muitos outros que eles ou outros receberão por qualquer outro motivo, até pode ser legal, mas é também imoral. Quando pedem sacrifícios enormes aos portugueses, lhes cortam os subsídios de Natal e de Férias, foi necessário que um jornal “metesse a boca no trombone” e a indignação pública fosse enorme para eles afirmarem ir desistir daquilo que nunca deveriam ter aceite receber. Não são os poucos milhares de euros que se vão poupar, uma migalha na despesa do estado, que é importante, o que é significativo é a atitude e o que isto revela sobre a sua forma de estar na vida pública. Migalhas, mas que mesmo assim só para ir visitar a família esta gente necessita do mesmo dinheiro que três famílias, que ganhem o ordenado mínimo, têm para viver durante um mês (os tais que vivem acima das suas possibilidades). Sem esquecer que quem definiu e aceitou oferecer esta benesse aos seus ministros e secretários de estado foi o próprio Passos Coelho, o tal que prometeu, antes de ser governo, não ir aumentar impostos nem roubar subsídios.

PS:  Boneco do m(iguel) & m(macedo) baseado na ideia de um amigo que lhe agradeço.

25
Out
11

Despreziveis mentirosos

Anda por aí este vídeo de declarações quando era oposição que tem causado muita indignação a muita gente. Indignação sobretudo para aqueles que votaram Passos Coelho por acreditarem em todas aquelas mentiras. Para quem prometeu um governo de verdade só a demissão seria um acto com o mínimo de dignidade, coisa que pelos vistos falta muito a muita gente.
25
Out
11

Personagens que desprezo

Há noticias que nos causam asco por certo tipo de gente, mas também não nos surpreendem porque, na verdade, já sabíamos que com aquela gente há sempre mais um subsidio ou pensão ou subvenção que recebem. Esta de que  são cerca de 400 antigos políticos recebem subvenções vitalícias. Entre ele, estão muitos gestores que acumulam a pensão com o actual vencimento como é o caso de Carlos Melancia – 9150 Euros, Jorge Coelho – 2400, Zita Seabra – 3000, Ferreira do Amaral – 3000, Armando Vara – 2000, – Duarte Lima 2200, Ângelo Correia – 2200 e até Dias Loureiro – 1700 euros. Deve ser para colocar na nova conta do BPN enquanto se passeia na sua fazenda em Cabo Verde.
Numa altura em que estão a cortas subsídios e salários a tanta gente, criando pânico, desespero e miséria a tantos milhões de portugueses, há tanta gente continua a usufruir de todas as regalias e mordomias. Muitos deles o que ainda vêm dizer que todos temos de fazer sacrifícios porque temos andado a viver acima das nossas possibilidades.

24
Out
11

Os soldados são filhos do povo. E os polícias?

Volto ao assunto do post anterior por vários motivos. Primeiro porque me permitiu utilizar um dos belos desenhos do Abel Manta, depois porque me parece relevante que as declarações do Vasco Lourenço possam ajudar a mostrar que não estaremos sozinhos nesta premente necessidade de agir, de mudar, de acabar com este regime de mentira, de roubo, de subjugação a que estamos sujeitos perante o poder do capitalismo financeiro. Outra razão, é a de que as revoluções têm de ser feitas pelos povos, não pelos militares pois isso acaba muitas vezes em ditaduras em que se vai de mau para pior. É a nós todos que cabe a escolha e as decisões que determinam o nosso futuro, é a nós que cabe a criação e participação numa democracia mais verdadeira. Finalmente a última mas não menos importante a de sabermos que não estamos sós, que ao nosso lado há gente disposta a lutar. Cheira a cravos.




Indignados Lisboa
Outubro 2011
S T Q Q S S D
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Blog Stats

  • 717.069 hits


%d bloggers like this: