Archive for the 'Cultura' Category

10
Out
11

O bilheteiro do Museu

O secretário de Estado da Cultura, Francisco José Viegas, afirmou que vai acabar com a entrada grátis dos museus ao domingo, admitindo reservar apenas um dia por mês para as visitas gratuitas. O governante destacou a necessidade de poupar, considerando que «o facto de haver menos dinheiro é uma oportunidade para administrar melhor o dinheiro do contribuinte».

Quando se viu a escolha e sabendo como os governos normalmente tratam a cultura, especialmente quando há crise, pouco ou nada se pode esperar deste nem sequer Ministro. Vai poupar as entradas em Museus aos Domingos. Deve ser uma fortuna.

05
Nov
10

Térmitas e formigas de olhos em bico

“A china é uma sociedade de térmitas….Os portugueses não estão habituados a trabalhar como numa colónia de formigas”, afirmou o Nuno Rogeiro num programa daqueles que ele faz. Vindo de quem vem tem a importância e o interesse que tem, nenhum. Mas, é interessante ver que até os mais acérrimos defensores do Americanismo já não escondem que o caminho que esta globalização leva, não nos vai levar a lado nenhum. Conquistam-se países pela força, pelo poder económico e até algumas vezes pela cultura, mas a cultura de um povo nunca morre  e encontra sempre caminho de renascer. Podemos ser a Cigarra e eles as formigas, mas o que seria este mundo se fosse dominado por formigas sem o cantar da cigarra. Afinal qual é a razão e o sentido da vida?

07
Jul
10

A incultura da economia

Uma vez mais abuso de uma tela (Time-past and Present) da grande “Paula Rego”, mas falando da cultura nacional tinha de utilizar o melhor que temos.

Juntos e a uma só voz, representantes de várias áreas da Cultura, do cinema à dança, passando pelo teatro e artes performativas, exigem que o primeiro-ministro revogue o artigo 49 do decreto-lei que determina a redução de dez por cento de apoios financeiros do Ministério da Cultura

Já se sabe que desde sempre, quando estado necessita de cortar na despesa o primeiro ministério de que se lembra é do da Cultura.Infelizmente para este governo, a fonte já está seca, (só 0,4% do PIB), pelo que por mais que esprema pouco ou nada dali pode sair. Mesmo assim este governo não deixa de sangrar ainda mais aquilo que já quase não existe. O que me deixa triste é ver a cultura, aquilo que é a identidade de um povo, desaparecer às mãos da ganancia da economia.
28
Fev
10

Mala de Cartão…Louis Vuitton

Inês de Medeiros requer ao Parlamento é o pagamento de uma viagem semanal a Paris em classe executiva e ajudas de custo relativas aos 25 quilómetros de distância entre a sua casa e o aeroporto. Todos os deputados beneficiam de ajudas de custo referentes às viagens que fazem entre o Parlamento e a sua residência. O valor do quilómetro é o que está em vigor para todos os trabalhadores da função pública: 40 cêntimos.
Pois é, só que a Inês Medeiros foi eleita pelo círculo de Lisboa e assim não tem direito a viagem nenhuma. Até podíamos tentar ser compreensivos, pois sabemos que tem os filhos em Paris, local onde realmente vivia, mas que exija viajar em classe executiva e querer “mamar” as ajudas de custo já é um exagero. Pior ainda quando ouvimos o socialista José Lello argumentar que inviabilizar a deslocação semanal a Paris de Inês de Medeiros põe em causa a livre circulação dos cidadãos europeus. Se assim fosse, também que não tenho dinheiro para andar a viajar pela Europa, podia argumentar o meu direito á livre circulação e exigir que me pagassem os passeios. Sem falar do “forrobodó” que seria ver, a partir de agora, todos os deputados a darem moradas em Londres, Nova York, Rio de Janeiro ou Pequim.

27
Out
09

Novas caras no novo governo 2

Gabriela Canavilhas pianista

Para a cultura, lugar que teve dois ministros na legislatura anterior mas de que ninguém se lembra da obra, porque não houve, o Engenheiro escolheu agora Gabriela Canavilhas, uma pianista que, confesso a minha ignorância, nunca ouvi tocar. Embora o Engenheiro tenha feito, “mia culpa” em relação à cultura durante a campanha eleitoral, afirmando que lhe deveria ter dado mais atenção e dinheiro, desconfio que a politica, a crise e a economia vai fazer ficar tudo na mesma. Foi por isso inteligente a escolha feita, pode não vir a fazer nada, mas pelo menos pode ir fazendo o acompanhamento musical dos Conselhos de ministro. Não nos dão cultura, mas vão certamente dar-nos música.

25
Out
09

Novas caras no novo governo 1

Isabel Alcada uma aventura 1

Para não dizerem que só aqui mostro as velhas carcaças que transitam do anterior governo, aqui está uma novinha em folha. Esta, a Isabel Alçada, vai substituir a Sinistra Ministra de quem se diz grande admiradora das suas politicas. Isto não augura nada de bom para o futuro e será sem dúvida mais uma aventura que, mesmo não fazendo parte do Plano Nacional de Leitura, os professores vão ter pela frente. Claro que, agora que os Socretinos não têm maioria absoluta, as oposições podem chumbar-lhes as intenções, mas ainda ninguém me explicou como vai ser descalçada a bota de existirem actualmente duas carreiras entre os professores. Vão despromover os titulares ou vão transformar todos em titulares? Convêm também prestar atenção ao facto de as oposições falarem em mudar o Estatuto da Carreira Docente e não na sua revogação. E a Gestão das escolas? Vão continuar os Directores? E o Conselho Geral? E a democraticidade na escola? Vai continuar o facilitismo para garantir boas estatísticas? Importante é que os professores não fiquem cegos pela avaliação e tomem a defesa da escola publica de qualidade nas suas mãos. Irão ser capazes?

03
Ago
09

Prémios da Legislatura – Os invisíveis

Premio Legislatura Isabel Pires Lima Jose antonio pinto ribeiro

Alexei Morgunov (1884-1935) em 1913

O Prémio de Legislatura para a Cultura invisível tem de ser dividido entre a “remodelável” Isabel Pires de Lima e José António Pinto Ribeiro. Numa total inexistência de politica cultural e embora com nomes pomposos, ambos conseguiram dividir estes quatro anos escondidos e sem fazer nada. A Isabelinha ainda ofereceu a obra de regime do Cavaquismo, o Centro Cultural de Belém, ao burgesso Berardo para guardar a sua colecção de arte e ainda ganhar dinheiro. A Isabelinha acabou a ser utilizada pelo Engenheiro como contrapeso transformando a demissão do Ministro da Saúde, Correia de Campos, numa remodelação governamental. O Pinto Ribeiro apareceu todo cheio de conversas mas e invisibilidade da cultura neste país em nada foi alterada. Um falhanço, (mais um) da politica deste governo.





Indignados Lisboa
Novembro 2019
S T Q Q S S D
« Jun    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Blog Stats

  • 713.912 hits


%d bloggers like this: